quinta-feira, 10 de julho de 2008

A sua Amizade













A sua amizade

A sua amizade sempre me fez lembrar que o sol brilha no horizonte
esquentando devagar os seres vivos em seu caminho.
Sua amizade me faz sobreviver cada obstáculo em meu caminho.
Cada pedra no caminho. Precisa ser desviada.
Precisa ser escalada. Ser a prova de tudo.
A sua amizade não me faz desistir. Me incentiva a seguir.
Seus pensamentos me incentivam a nunca desistir,
por mais árduo seja ou difícil ou cara feia.

Me ensina a não ter medo de cara feia. Quase tudo é passageiro.
Tem coisas que não se perdem no tempo, não se desfaz.
Como a amizade, a confiança, a caridade, amor, perdão.
Quantas coisas que se perdem e se desmancham com o tempo.
Como por exemplo um coração de um guerreiro.
Falei guerreiro? Desculpe! Guerreira!

Sim! Você é guerreira diante de meus olhos.
Um guerreiro reconhece de longe outro guerreiro.
Parece sensores de reconhecimento, que não deixam se perder
entre si os da mesma sintonia.

Não guerreiros de armas de fogo e branca.
Guerreiros que patrulham no bem.
Fazem das dificuldades os melhores desafios.
E vencem todos. Se derrotados uma vez, se levantam.
Até vencerem todos os desafios.
Na perseverança do bem sem jamais desistir.

A reconheci. Pois sou assim também.
Nunca desistiu de suas tarefas.
Dos desafios da vida eu também jamais desisti.

Conhecendo você interiormente, me fez lutar ainda mais.
Sem olhar para trás. Sem lamentar se fez errado ou certo.
Se errar, faça novamente até acertar.

Por onde passo muitas vezes lembro de você.
Você alegre, feliz, criativa, aprendiz e muitas vezes quieta.
Imagino você olhando uma cachoeira, pôr-do-sol
durante suas folgas de trabalho, anotando tudo em sua cardeneta,
tudo que viu, presenciou, achou lindo, suas sensações colocadas num papel entre linhas e rabiscos, desenhos e borrões.

As vezes indo em cachoeiras, vendo arco-íris,
formado com respingos das cachoeiras com a luz solar.
As borboletas repousando nas flores, aquecendo-se com o Sol.
Primeiras abelhas chegando bebendo seus néctares para fazer o mel.

Tudo em perfeita harmonia nessa cachoeira.
Os pássaros cantam, os sapos coaxam, as rãs se recolhem,
os répteis se aquecem, o vento bate nas folhas fazendo sinfonia
e a água da cachoeira cai fazendo um barulhão!

Por onde passa é bonito e belo. Tudo se encaixa.
Sente até a respiração da floresta. Nada escapa sobre seu olhar curioso.
É a doutora curiosa, pergunta sobre tudo.
Você ri com seus professores, mestres, educadores.

Todos gostam de você. Conquistou todos.
Seu sorriso único, sincero, espontâneo, infalsificável, original, autentico;
conquistou todos a sua volta, um imã até para as borboletas.
Cheio de vida, sem palavras para expressá-lo.
Seu sorriso não tem oração. Silencio vale por mil palavras.
O olhar já diz tudo que sente, que ouve. Para que falar?
Pega um violão, senta-se na pedra e comece a expressar
Suas emoções, sensações, sem erro, sem acerto.
Viva a vida na voz com violão.
Sua voz integra-se com a natureza entrando em harmonia
Com outras vozes do espaço onde se encontra.
Os pássaros cantam, você também;
A cachoeira faz barulho, você dedilha nas cordas;
Pois tudo é valido, porquanto tudo está em harmonia.

De observadora passa a ser observada, não só pelos seus educadores;
Por toda a vida que a cerca. Mais um elemento introduzido na sinfonia natural do meio ambiente onde se encontra essa cachoeira.

Seu educador faz sinal de positivo incentivando-a e dizendo que está tudo certo e que arrisque mais.
Um exercício será feito no papel e na caneta;
Uma redação do dia, do momento, expondo no papel todas as sensações e emoções para a próxima etapa da vida.

Sem medo de errar aceita o incentivo e canta Por Enquanto;
sutil e suave, fazendo dormir seres pequenos a sua volta.
- Canta mais baixo – diz educador Carlos – pois vão se assustar se exagerar no volume. Sua voz tem que ser harmoniosa e fazendo parte do meio ambiente onde se encontra.
Você concorda abaixando o volume da voz.

Você tenta parar para ver um ninho de passarinho.
- Não para! Continue! Agora eles estão se acostumando!
Você concorda! Sua respiração faz parte do ambiente;
Seu movimentos já não os assusta.
- Agora faz uma oração com o violão.

- Muito obrigada, hoje e sempre! Agora estou integrada no ambiente!
Essa foi a lição mais importante.
A vida seguiu seu rumo!
Sou feliz hoje e sempre! Amem! Amo vocês!

8 comentários:

Google disse...

Fascinante amigo!!!

Euzer Lopes disse...

A amizade é uma das forças mais imbatíveis que existe na humanidade.
Não é à toda que dizem que, quem tem um amigo, tem um tesouro.

Patricia disse...

Olá!
Vi seu blog na comunidade do Orkut e vim comentar!
Passa lá no meu blog tb:
http://blogdapattyandrea.blogspot.com

H4ck3rik.com disse...

bem legal o seu blog...
eu gosto das músicas da Cássia Eller


www.h4ck3rik.com

João Victor disse...

bom blog!!!
e belo texto

•Mogui• disse...

ótimo!
e aliás..
amo cássia eller!
auishiaushiuahs!
beijo!

tekka_louka disse...

DELICIA DE BLOG.

Anônimo disse...

muito bom simplismente único........